A Psicologia educacional e escolar brasileira perde dois importantes expoentes: Samuel Pfrom Netto e Agnela da Silva Giusta

Recentemente a Psicologia Escolar e Educacional no Brasil perdeu dois grandes expoentes.  No dia 24 de fevereiro, no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, faleceu Agnela da Silva Giusta. Em 17 de novembro do ano passado faleceu Samuel Pfromm Netto, que teria completado 81 anos anteontem, no dia 03 de março. Respeitosamente o Blog da RIPeHP presta homenagem aos colegas Agnela Giusta e a Samuel Pfromm Netto por seu papel relevante na história da Psicologia Educacional e Escolar no Brasil.

Agnela Giusta
Agnela Giusta

Agnela da Silva Giusta foi professora na Universidade Federal da Bahia, nos anos 1970, de onde se licenciou para cursar o Mestrado em Educação na Fundação Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro. Aluna de pesquisadores importantes na história da psicologia brasileira, fez parte de um grupo de estudiosos da psicologia soviética e de seus desdobramentos no Brasil. Por exemplo, em 1985, escreveu uma resenha do livro A formação social da mente de L. Vigotsky que tinha acabado de ser publicado em português pela Editora Martins Fontes. Para ver a resenha, clique aquiTornou-se professora na Faculdade de Educação da UFMG em 1977, lecionou nas licenciaturas e fez parte de equipe de apoio pedagógico ao curso de Psicologia, onde colaborou em pesquisas sobre a formação do psicólogo na UFMG. Cursou o doutorado em Psicologia da Educação na USP, sob a orientação de Lino de Macedo.  Publicou artigo seminal no periódico Educação em Revista em 1985. Com o título Concepções de aprendizagem e práticas pedagógicas tal artigo está disponível aqui. Após a aposentadoria na UFMG em 1992 transferiu-se para a PUC-Minas.

Samuel Pfromm Netto
Samuel Pfromm Netto

Pfromm Netto nasceu em 1932 na cidade de Piracicaba, no interior do estado de São Paulo (Brasil). Graduou-se em Pedagogia na Universidade de São Paulo. Na mesma universidade fez mestrado e doutorado em Psicologia. Foi professor por mais de 30 anos no Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP). Escreveu vários livros e artigos, muitos deles no campo da psicologia da educação. Teve importante atuação nos movimentos de organização da psicologia no Brasil nas décadas de 1960 e 1970, principalmente no Conselho Regional de Psicologia de São Paulo (CRP-06). De acordo com suas próprias palavras “participei ativamente das numerosas reuniões que resultaram na criação do Curso de Psicologia da USP, das batalhas graças às quais saiu a ‘Lei do Psicólogo’ em 62, assim como da efervescência em tomo da criação dos Conselhos de Psicologia”. Clique aqui para ler na íntegra a entrevista dada a Geraldina Porto Witter e publicada na Revista Psicologia Escolar e Educacional.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s